“O que consome sua mente, controla sua vida ” – Albert Einstein

“Cuide de seu corpo e da sua mente, conservando ambos sadios, para que sua alma permaneça serena. O estresse da vida sobrecarrega seu coração, mantenha pensamentos positivos e saudáveis para que sejam refletidos em todo teu ser e sejas feliz!”

Engana-se aquele que acha disto uma tarefa fácil, algo simples de se conseguir. Cuidar da mente é o que nós tentamos fazer todos os dias, mas sempre vai haver uma sobrecarga de pensamentos e quase sempre impossível de ser controlada, fale para um ansioso “cuidar da sua mente e corpo” e ouçam bem o que vão dizer. Vivemos em tempos sombrios, faça uma pesquisa rápida na internet sobre doenças psicológicas e veja o quanto se multiplicou o números de pessoas com depressão, ansiedade e síndromes, veja quantas pessoas desistiram da sua vida porque não aguentaram a dor, a tristeza, a angustia e toda esta sobrecarga em sua mente e em seu coração.

Ser alguém “positivo” nas redes sociais é muito fácil, criar um personagem que na realidade você gostaria de ser e então se esconder atrás deste personagem, atrás desta imagem, deste alguém que você não é.. como ouvimos por ai “pessoas que vivem de aparências”, mas a gente sabe o quanto a vida real é dura tanto quanto para o pobre e para o rico também. Ser rico não é e nunca foi sinônimo de “Felicidade”, você pode ter milhões em sua conta bancária e se panturrar de coisas caras o dia inteiro e a noite ao colocar sua cabeça no travesseiro não conseguir fechar os seus olhos e passar a noite em claro, pois existe uma sobrecarga pesando o seu coração e uma sobrecarga de pensamentos ruins, uma ansiedade incontrolável que leva embora seu sono e sua saúde também.

“Hoje em dia, muita gente perdeu o senso de equilíbrio – as pessoas estão preocupadas e confusas tentando entender como levar a vida. É por isso que buscam experiências extraordinárias, numa tentativa de reequilibrar a mente.” – Shunmyo Masuno

As doenças psicológicas são quase como um vírus.. sim, um vírus que possui as mentes mais atribuladas. Não tenho medo ou vergonha de confessar que sou uma pessoa que sofre de ansiedade, uma pessoa doente, hoje eu aceito a triste e dura realidade que eu sou mais uma dentre milhões de pessoas que sofre para manter a mente saudável, que luta contra os pensamentos suicidas , sou alguém que também precisa de ajuda, de tratamento e eu sei que reconhecer isto já é o primeiro passo.

Infelizmente nós vivemos em um mundo onde as pessoas são cruéis umas com as outras e encontrar alguém disposto a te ouvir e te ajudar acredite é algo muito difícil e por experiência própria eu digo que muitas pessoas não compreendem, uma vez eu li em algum lugar a seguinte frase ” A pior parte de ter um transtorno mental é que as pessoas sempre acham que você deve agir como se não tivesse nada ” quando eu li isto eu me identifiquei no mesmo instante, pois todas as vezes que eu tentei me abrir com alguém sobre como eu me sentia, ouvi os piores conselhos “Não demonstre fraqueza”, “precisa tirar isso da cabeça”, “não seja pessimista”, “não seja isso ” não seja aquilo, acho que no total de três pessoas que disseram, “procure um psicólogo”, “não desista da sua vida”, “vamos procurar ajuda”. Quer ver só uma coisa, é normal nós vermos as pessoas brincando ou as vezes até mesmo em uma discussão, surgir a frase “você é doido(a), procure um psicólogo ” “você precisa de um psiquiatra “, entendem que algumas pessoas acham que só vai ao psicólogo, aquele que tem algum tipo de demência e eu me pergunto por diversas vezes, será que essas pessoas nunca tiveram problemas? Vocês compreendem o quanto as pessoas são cruéis e egoístas ? É uma tarefa difícil compreender a dor do seu próximo, ter empatia e esta é a realidade que vivemos !

“Sonhei que as pessoas eram boas
Em um mundo de amor
E acordei nesse mundo marginal” (Tiago Iorc)

Hoje eu quis escrever sobre isto porque eu sei que existem pessoas assim como eu, que tem lutado para ao menos “sobreviver” a todo este caos, que tem buscado em si mesmo a força para continuar mesmo com tudo isto que estamos vivendo. Eu sei o quanto tem sido difícil para os ansiosos, os depressivos, encostar a cabeça no travesseiro e conseguir ter uma noite de paz, você dorme e acorda cansado.. a sensação que a mente nunca para, até os sonhos são perturbados e seu coração esta sempre apertado, te falta o ar, é sufocante. Você por vezes mente para si mesmo dizendo que esta tudo bem, mas no trabalho, em casa, na rua e seja lá aonde for você tem sido atormentado pelos pensamentos, pelo medo de se perder e nunca mais se encontrar. Você luta por sua vida e pela vida das pessoas que você ama e ao mesmo tempo se questiona qual a razão de querer viver, você lê, escreve, caminha, conversa com os seus amigos e ainda sim se sente vazio por dentro, sente seu coração bater, seu sangue pulsar, sua mente ainda está trabalhando, mas você sente como se não existisse mais, é só um corpo tomado pela tristeza e todas as dores possíveis. Eu sei que dói e seguir a tarefa de manter sua mente sã tem sido sua luta diária.

“Eu busco força, não para ser maior que os outros, mas para lutar contra meu maior inimigo, que é a dúvida dentro de mim mesma.” – P. C. Cast e Kristin Cast – Marcada”

Nós lutamos contra nossos próprios pensamentos e sentimentos, vivemos em guerra interna, lutamos para sobreviver porque queremos “Viver” pois assim como existe trevas dentro de nós, também existe muita luz e é esta luz que nos guia, ainda existem sonhos, coisas que desejamos ter ou fazer, parte de nós luta pela “vida”. Por isso ainda estamos aqui, há uma estrada que nos leva aos nossos sonhos e esta estrada somos nós que construímos , dia após dia, há quem pense que somos fracos porque somos doentes, mas sabe o que eu acho? Que somos muito mais fortes do que pensamos, muitas vezes eu pedi perdão a mim mesma pelos momentos de fraqueza, pedi perdão a Deus por ser tão falha e fraca, eu dizia “Deus, eu devo ser uma das suas filhas mais fracas e inúteis” e Deus com toda sua divindade, paciência e amor me mostrou que é nos momentos de fraqueza que extraímos mais de nós, descobrimos o quanto de força temos após se levantar inúmeras vezes, eu quis desistir muitas vezes confesso… quantas vezes quis desistir, achei que era o fim, que não suportaria e sabe a luz lá dentro? ela me ajudou encontrar a força que eu tanto precisava. Encontrei forças mesmo na escuridão e com ela a “esperança” de que um dia eu viverei sem carregar todo esse peso, toda esta dor e trauma. E com sabedoria e claro com a mente sã e muito mais muito amor, ajudar aqueles que passam por isso.

Se tudo ao redor estiver negativo e escuro, acenda a luz interior, para que haja o equilíbrio da mente, proporcionando soluções aos problemas. -Guida Linhares

Cuidar da mente e consequentemente cuidar do seu corpo, vai muito além do que ser ler uma simples frase positiva, cuidar da mente é você confessa para si mesmo seus traumas e suas dores e aceitar que você precisa de ajuda, a ajuda de si mesmo e a de um psicólogo e sim as vezes de um psiquiatra. Eu agradeço a Deus pela vida deles, pois quantas vidas já não foram salvas por estes especialistas, não tenha vergonha de confessar sua dores, você é ser humano como qualquer um, o que nos diferencia um dos outros é a nossa personalidade, o modo como vivemos, como lidamos com nossos problemas, mais ainda sim somos iguais, somos humanos e todos nós temos problemas, feridas e cicatrizes. Quando nos machucamos vamos médico tratar da ferida ou da dor certo? Com a mente é exatamente igual, precisamos tratar das nossas feridas internas, para consequentemente ter a mente e o corpo saudável.

“O pior cárcere não é o que aprisiona o corpo, mas o que asfixia a mente e algema a emoção.”

– Augusto Cury

“Meu corpo é para as rodas, assim como a mente é pro coração. Ambos precisam de equilíbrio. Juntos vamos a diversos lugares, a queda é apenas um passo de dança. O erro é uma correção, ele leva a almejada perfeição. Então patinar vai além do que parece ser, é o que precisamos ter diariamente: controle e equilíbrio para não cair. Uma releitura da luta entre razão e emoção. É pura arte sobre rodas.

-Robert Santr

Nós somos falhos, somos imperfeitos e buscamos ser melhores não só para as pessoas, mas para nós mesmos. Se olhar no espelho e se reconhecer, entender a si mesmo, sonhamos em ter a paz que tanto buscamos, em ter a liberdade de ser quem a gente é de verdade, sem medo, sem traumas, sem dor e sem tristezas. Eu só quis escrever hoje porque eu sei que existem pessoas que se escondem ou que acreditam nas sua próprias mentiras, não precisamos mentir só precisamos aceitar que a vida não é como nos livros, como se mostra na internet, você vai ler cinco páginas de um livro de autoajuda e ficar bem, não você não vai, porque existe um processo e você precisa trabalhar em si mesmo. Meu conselho é “seja verdadeiro consigo mesmo” vai haver dias ruins e vai ser realmente muito difícil se manter positivo e quando isso acontecer não minta para si mesmo e para as pessoas dizendo que está tudo bem, confesse suas dores se liberte do peso, confessar alivia, se liberte do peso de ter que se manter sempre positivo e aceite que você precisa de ajuda, se precisar chorar .. chore, se você não tem amigos para desabafar.. escreva, faça o que for necessário para não ter que continuar carregando ou acumulando dores. Busque entender sua mente, suas emoções e sentimentos, estude a si mesmo para então aprender a lidar e a controlar suas emoções, isso de chama “inteligência emocional” a capacidade de identificar e lidar com as emoções e sentimentos pessoais e de outros indivíduos, então trabalhe em si mesmo, e claro um dia de cada vez.

Por hoje é isso.. Até a próxima 🙂

“Nada em comum”

Eu e ela, não tinhamos nada parecido
Eu gostava de rock
Ela de funk
Eu gostava de mato 
Ela da cidade
Eu gostava de cachoeira
Ela do sol da praia
E hoje estamos aqui…
Ela aprendeu a tocar guitarra
Eu a fazer rima

Eu comprei um apartamento
Ela decorou com flores
Eu comprei uma sunga
Ela ama água doce

Não é sobre ser iguais 
É sobre querer amar e cuidar
Aprender com as diferenças que amor, amor vai além de ser parecidos

Autor: página @_alguemler

O último café

Itália 03/08/1977
O último café
Mal sabiam eles que aquele seriam seu último café juntos
Naquela cafeteria de esquina
Aquela onde eles sempre se encontravam entre um almoço e outro
Sem saber que logo dariam seu ultimo olhar naquela tarde conversaram sobre tudo
Até planos que jamais teriam ditos ou feito
Conversaram por coincidência
Sobre como seria a vida em outro mundo
Sem saber que logo um deles passaria para o outro lado
Como de costume ao se despedir deram um beijo e um abraço
Mas um abraço diferente longo um beijo mais doce puro
Ele escondeu na roupa da sua amada uma foto dos dois, a primeira foto que haviam tirado
Seguindo para sua casa em um cruzamento
Outro veículo de forma irresponsável colidiu com o dele o matando na mesma hora
E bem naquela momento, ela então encontrou a foto em seu bolso
No carro dele tocava a música que os dois mais gostavam
No momento em que seus olhos fecharam.. o sorriso da sua amada aparecia olhando para foto, sem saber o que havia acontecido naquele mesmo instante
No momento em que seus olhos fecharam ele pode ver ela pela última vez deitada em seu peito naquela plantação de uvas em meio ao sol da tarde
Como se por algum motivo o livro tivesse mudado de capítulo sem que eles pedissem

E então aquele dia foi o seu último café

Poema escrito por um amigo muito querido, quem quiser acompanhá-lo siga sua página no Instagram @_alguemler 🙂

O tempo não para !

A vida te dá o tempo e o espaço, cabe a você preenchê-los

O tempo…
O tempo é a coisa mais preciosa que existe, o que fazer com o tempo que temos? quanto tempo a gente tem? O relógio nunca para, o tempo ele não para.. não nos espera, ele está sempre correndo e a gente só pede um pouquinho mais de tempo. Nossa vida gira em torno do “tempo”, é preciso tempo para se amar, se cuidar, para estar com quem amamos, para o trabalho e os estudos e uma infinidade de coisas, mas será mesmo que nós aproveitamos cada segundo dele?


Eu fiz uma breve análise da minha vida e tudo o que eu desejo é” tempo”, queria ter um pouco mais tempo para fazer as coisas mais simples e prazerosas, penso que não quero passar o resto desta minha vida em uma mesa de escritório pensando em como seria bom estar em qualquer lugar menos ali, penso que não existe algo pior do que passar a vida inteira se lamentando por não ser o que gostaria de ser e não fazer o que realmente gostaria de fazer. Ter uma vida monótona é frustrante.. casa, trabalho, casa, comer, dormir e mais trabalho… acho que a vida não deve e não precisa ser assim, por isto para mim o tempo é a chave para todas as coisas.


Não deveríamos desperdiçar grande parte do tempo que temos, fazendo coisas que não foram feitas para nós, nossa vida é única e preciosa, precisamos aprender a administrar melhor o tempo em nossas vidas. Eu não sei o que você gosta, o que você ama e o que é importante para você, mas o que eu sei é que se você olhar para sua vida com mais amor e se entregar para as coisas que você ama, a sua vida será melhor com certeza. Talvez você se lamente por ser sozinho, por não ter amigos e a resposta para isto é você passar mais tempo com as pessoas que estão presentes em sua vida, sua família, quem sabe sair de um dia cheio no trabalho e se encontrar com seu amigo ou namorado, alguém importante para você e ter um momento bom e não sei talvez você agradeça no final do dia.. pois mesmo que o dia não tenha começado bem ao menos terminará bem pelo simples fato de você ter passado alguns minutos com quem você ama.. e sabe o sentimento de solidão e tristeza? Ele se vai. Isto é você aproveitando o tempo que lhe foi dado.


Hoje eu olhei para minha vida e decidi que não quero mais me lamentar, quero escrever sempre que sentir vontade, quero em um dia de chuva sentar no tapete do quarto e ler o quanto eu puder, em um dia de sol eu quero ir a praia e ver o céu se refletir no mar e sentir o vento soprar em meu rosto e então respirar e agradecer a Deus pela minha vida, quero ir ao bosque e observar as folhas e as flores e os pássaros, observar os casais de mãos dadas, os pais brincando com seus filhos, crianças rolando na grama.. e ver a beleza nas coisas que ninguém consegue ver. Quero ir a cafeteria pedir um delicioso cappuccino e abrir um livro e passar horas do meu tempo fazendo algo que eu amo, aaa e como eu quero abrir a janela do quarto sentar em minha cama com meu violão e me perder neste tempo ao som de cada corda a ser tocada.. até o pimentinha do meu afilhado chegar e pular nos meus braços e com tanta doçura dizer “Dinda eu amo você” e naquele instante me sentir sortuda por ter o amor de um ser tão pequeno e tão amável. Enfim é a vida , é o tempo.. é assim que eles precisam ser aproveitados..


Olhe para sua vida hoje.. o que te faz sentir vivo? O que você tem feito com o tempo que lhe foi dado? “Não é curto o tempo que temos, mas dele muito perdemos. A vida é suficientemente longa e com generosidade nos foi dada para a realização das maiores coisas, se a empregamos bem. Mas, quando ela se esvai no luxo e na indiferença, quando não a empregamos em nada de bom, então, finalmente constrangidos pela fatalidade, sentimos que já passou por nós sem que tivéssemos percebido. O fato é o seguinte: não recebemos uma vida breve, mas a fazemos, nem somos dela carentes, mas esbanjadores”.
– Sêneca


Não perca tempo, viva intensamente, ame a sua vida !! Abrace, ame, beije, viaje para os lugares que tem vontade, faça amizades, compartilhe suas histórias e também suas dores, não adoeça sozinho, sempre vai existir alguém disposto a te ouvir, te ajudar e até mesmo buscar por uma ajuda profissional. Para viver bem você precisa cuidar da sua mente, não perca tempo e não perca sua vida e se te acharem um louco por precisar de terapia não se sinta envergonhado, orgulhe-se de si mesmo por ter a coragem que muitos não tem, seja um completo louco e apaixonado pela sua própria vida com uma mente completamente saudável e dane-se o que pensam, lembre-se de compartilhar suas experiências e ser como luz neste mundo. Dê mais valor para as coisas que você gosta de fazer e que talvez por algum motivo você tem deixado de lado, não deixe morrer estas pequenas coisas que são essenciais para sua vida, coisas essas que fazem parte de você, da sua essência.. escreva, leia, seja um artista, um músico, fotógrafo, desenhista, faça o que tiver vontade e seja o autor da sua própria história. Mergulhe na intensidade que é viver… e aproveite cada segundo do tão precioso tempo!

O tempo é teu capital; tens de o saber utilizar. Perder tempo é estragar a vida.
– Franz Kafka

“Você ama o desejo, não o desejado.”- Nietzsche

“Jamais alguém fez algo totalmente para os outros. Todo amor é amor próprio. Pense naqueles que você ama: cave profundamente e verá que não ama à eles; ama as sensações agradáveis que esse amor produz em você! Você ama o desejo, não o desejado.”


Eu adoro a filosofia , pois ela nos faz questionar a nós mesmos, nos coloca a pensar sobre tudo aquilo que achamos ter certeza. “Você ama o desejo, não o desejado” concordo e aceito esta verdade, pois o que desperta o desejo, a sensação boa é a forma como somos tratados e amados. Pode parecer egoísta ou talvez essa seja realmente uma verdade sobre todos nós.. “somos egoístas”, porque basicamente tudo que fazemos, mesmo que para alguém tem um intuito de satisfação pessoal, você dá flores a alguém, ajuda algum necessitado e sente uma satisfação por estar fazendo bem a este alguém.


Nas minhas pesquisas sobre Nietzsche eu descobri que na verdade este trecho é uma fala fictícia de Nietzsche para Breuer presente no livro “Quando Nietzsche chorou”, o primeiro romance do psicoterapeuta Irvin D. Yalom, uma curiosidade pois eu mesma sempre achei que fora Nietzsche quem escreveu, no livro Irvin narra um encontro entre o filósofo e Josef Brauer, que para quem não sabe é conhecido como o pai da psicanálise e também mentor de Freud. Em uma determinada parte do livro o filosofo questiona o doutor sobre sua real intenção de querer tratá-lo, basicamente o Dr. explica que ajuda as pessoas a se libertar das suas dores e que essa é sua função, uma resposta que não é aceita por Nietzsche, então o doutor o questiona dizendo ” pois então, para que filosofa? ” e aí vem a resposta de Nietzsche;


“Ah! Existe uma importante distinção entre nós. Eu não alego que filosofo para si, enquanto o senhor, doutor, continua fingindo que sua motivação é servir-me, aliviar minha dor. Tais alegações nada têm a ver com a motivação humana. Elas fazem parte da mentalidade de escravo astutamente engendrada pela propaganda sacerdotal. Disseque suas motivações mais profundamente! Achará que jamais alguém fez algo totalmente para os outros. Todas as ações são autodirigidas, todo serviço é auto-serviço, todo amor é amor-próprio. (…) Parece surpreso com esse comentário? Talvez esteja pensando naqueles que ama. Cave mais profundamente e descobrirá que não ama a eles: ama isso sim as sensações agradáveis que tal amor produz em você! Ama o desejo, não o desejado.”


Eu fiquei horas me questionando e me perguntando ” Amar é isto então?”, vai estar sempre ligado ao amor próprio essa é a verdade, mas cada um tem e acredita na sua verdade e a minha é que acredito que possamos amar as pessoas verdadeiramente e isto não somente gira em torno no modo como somos tratados, mas tem haver em aceitar que somos humanos e imperfeitos, estamos sujeitos a errar e a falhar, cada um de nós temos uma personalidade, um modo de pensar e de agir, uma essência única e que com certeza nem sempre vamos agradar, lembrando que personalidade não justifica a maldade, mas é que quando aceitamos estas pessoas em nossas vidas e escolhemos amá-las do jeito que elas são, isto para mim Gabrielle significa que amamos verdadeiramente, não sei é uma satisfação pessoal, mas eu entendo e vejo como “Amor’.


O amor próprio é você não se sujeitar, não aceitar menos do que você merece e o que merecemos? Merecemos ser amados, e isso sim tem haver com satisfação pessoal, e talvez esse “egoísmo” seja necessário. Como eu havia dito antes a maldade não está ligada a personalidade, ser ruim é uma escolha , cabe a nós escolhermos ser bom ou sermos ruins e também cabe a nós a escolha de aceitar a forma como somos tratados.
Eu sempre digo que você só aprende a amar as pessoas quando você aprende a se amar, vou sempre repetir isto inúmeras vezes.. o amor deve sempre começar por nós. Sabe aquele ditado “o que eu não desejo para mim, eu não desejo para os outros” é basicamente isto, o quão bem você deseja a si mesmo? é este bem que você deve desejar para o seu próximo, ” trate as pessoas como você gostaria de ser tratado”, não espere flores se você só oferece espinhos, por isso ame a si mesmo e entenda que é deste amor que as pessoas necessitam. Se ame, ame, faça o bem e você será feliz e essa satisfação não será apenas sua 😉


E sabe finalizando este texto eu entendo agora o que Nietzsche quis dizer, eu escrevo não somente para vocês, o ato de escrever me traz a leve e boa sensação de ser feliz, escrevo porque amo, porque a escrita é como um remédio para minha alma, a escrita me traz a sensação de liberdade… livre para ser quem eu sou e quando eu escuto de alguém “seus textos me motivam muito” o que sinto? é uma imensa satisfação e claro toda essa felicidade é compartilhada…


Abs e até a próxima meus queridos e amados leitores. ❤ 🙂

Escrever é emprestar as mãos a nossa alma, para que ela possa falar

O último Dia.

O último dia..
Como será o último dia?
Será que eu irei olhar mais para o céu ?
Será que a brisa do vento passara mais suave sobre meu rosto?
Como será o último dia?
Será que tomarei chá ao invés de café?
Aaa o último dia…
Talvez no último dia a correria não existirá e o estresse passará !
No último dia as nuvens teriam mais desenhos
O sol teria mais calor
No último dia meu pulmão respirara melhor.
Meu paladar estará mais sensível.
Como será o último dia?
Será que o perdão iniciará?
Meus medos cessarão?
No último dia será que terei mais coragem?
Meu cérebro não verá miragem?
No último dia as cores seriam vivas e o mar seria calmo…
Será que no último dia dançaremos na chuva?
Tomaria um sorvete ou será que no último dia eu meditaria até adormecer no próximo dia? Não sei.. não entendo como vivemos sabendo que o último dia chegará, mas a vida pretende nos surpreender e será no último dia que meus sentimentos e dores serão renovados e talvez pela última vez ficarei ao seu lado então cuidado com o último dia..
Me diga adeus ou me deixe ficar pois a qualquer momento podemos nos distanciar, então finalmente chegou..
O ÚLTIMO DIA

(Autor Desconhecido/Anônimo)

Este lindo poema foi feito por um amigo, durante nossa vida conhecemos várias pessoas especiais, todavia nem sempre aproveitamos a oportunidade de dizer a elas como as admiramos. Hoje eu posto este poema com muito orgulho deste amigo tão querido que tive o privilégio de conhecer, que também tem o dom de tocar as pessoas com sua escrita, com estes belos poemas feitos com a alma e coração. Tenho absoluta certeza de que depois deste post ganhará mais admiradores e eu bem sei que merece toda esta admiração, nós somos gratos a todos os escritores, poetas, artistas enfim, por tocar nossas almas com suas obras. Então meu amigo meu coração agradece por ter repassado a mim esta obra, e por permitir que eu a compartilhe com meus queridos e amáveis leitores, somos gratos pela sua existência, és como LUZ neste mundo de escuridão e por favor escreva mais para nós.

P.S. Eu Te Amo ❤ 🙂

SOBREVIVEMOS !

O que é viver?
Se não somos donos do tempo,
O tempo nos leva a lugares sem escolhas por mais que lutemos e acreditemos na escrita da nossa própria história, em uma curva do tempo ela nos desvia de um grande amor, nos prende a incertezas ou uma chance de escolher…
O tempo me ensina a sobreviver pois o viver ela me tira nas suas curvas sem placas…

Isto é bem reflexivo, ainda mais depois de vivenciar um ano tão turbulento e confuso como este não? Nós vivemos ou nós sobrevivemos? Depois desta montanha russa do ano de 2020, eu digo por mim mesma, que lutei todos os dias para não perder a sanidade, a minha saúde mental, eu literalmente sobrevivi a este caos . Um ano de muitas perdas, e também de muitas descobertas, nós chegamos à loucura, nossas emoções estiveram à flor da pele, mas também houve dias em que não sentimos nada, dias em que somente existimos. Hoje dia 25 de Dezembro, é Natal e o último mês deste ano maluco e ufa conseguimos !! Nós sobrevivemos!

“Somos capazes de sobreviver a essas coisas horríveis, pois somos tão indestrutíveis quanto pensamos ser.”
(Quem é você, Alasca?) – John Green

Já nem me lembro quando foi a última vez que estive por aqui, foram dias difíceis e confesso que achei que não seria capaz de chegar até aqui… é natal e sinto uma mistura de alivio, mas um vazio estranho como se algo estivesse faltando, mas ao mesmo tempo gratidão por todos da família, os amigos e todos que amo estarem vivos e com saúde, inclusive eu. Não tive ânimo nestes últimos meses para escrever qualquer coisa que fosse, as palavras se perderam dentro de mim e nesse caos , no meio desta tempestade eu também me perdi, e meus caros amigos… este processo de se perder é um tanto quanto doloroso, por isso o vazio, a sensação estranha de que nos falta algo, não encontramos sentido nenhum para realizar desde os pequenos aos maiores projetos.

 “Perder-se também é caminho”- Clarice Lispector, inclusive eu mesma já escrevi muito aqui sobre isto, continuo afirmando e com toda certeza, que é preciso se perder para então se encontrar, são processos necessários para concertar o que está quebrado dentro de nós, o fato é que todo processo é doloroso e se perder é como se desconectar de tudo que te faz sentir vivo! É apenas existir, mas sem nenhuma razão. Até o momento eu posso dizer que esse foi o ano mais difícil da minha vida, foi uma prova de resistência de 12 meses que pareciam nunca ter fim, nunca senti tanto e ao mesmo tempo não senti nada, houve um silencio infinito dentro de mim, pude observar e tive um êxito e tanto nisto, o silêncio para muitos é “não dizer nada”, quando na verdade ele diz muito, sobre nós mesmos e sobre as pessoas ao nosso redor, sábio é aquele que escolhe muitas vezes o silêncio ao invés de uma infinidade de palavras sem sentido, é no silêncio que adquirimos sabedoria, conhecimento e até mesmo paciência, se eu pudesse voltar no tempo concertaria milhares dos meus erros com o “silêncio”.

Quantas vezes nos perdemos neste ano? O medo ganhou espaço dentro de nós, tive medo de perder os meus pais, meus amigos, tive medo de não ter mais tempo para aproveitar mesmo as coisas mais simples desta vida, como ir até um jardim e contemplar a natureza, sentir a brisa do vento, sentir o sol ou a chuva e por isso digo que mesmo através dessa crise existencial que todos nós estamos passando, a vida sempre tem algo para nos ensinar, valorizar tudo e todos aqueles que nos fazem sentir vivos, amados e verdadeiramente felizes. Foi o ano que descobrimos que felicidade é isso ! Ter quem amamos ao nosso lado, ter saúde para viver momentos de alegria acompanhado destas pessoas e mesmo a sós, pois tenho certeza de que alguém aqui também descobriu seu amor próprio na solitude, no prazer de estar só com sua própria companhia. Quantas vezes nos perdemos em busca de um “amor”? quando tudo que precisamos é do amor de nós mesmos, brigamos tanto para fazer parte da vida de alguém, que a maioria das vezes este mesmo alguém não tem o menor interesse em nos incluir em sua vida, e é ai que nos perdemos, tentando preencher vazios e esquecendo do vazio já existente em nós. Digo por experiência própria que existem pessoas absolutamente tóxicas que nos fazem perder nossa essência, que fazem da nossa vida mais turbulenta do que já é, que vem para nos confundir, fazer tempestade e nos afastar de tudo que amamos, nos deixando em um buraco escuro e sem saída.. e tudo isso dói, afeta a nossa saúde física e mental. Então se você escolheu estar só e se livrar destas pessoas tóxicas, por mais que doa e você sinta falta, essa foi a melhor escolha que pode fazer, uma prova de amor para si mesmo, tem tempestades que podem e devem ser evitadas por nós mesmos, e é cortando estes laços que as tempestades se vão.

 “Se você se sente sozinhopega a Solidão e dança

Foi um ano difícil para todos aqueles que sofrem dentro destes relacionamentos abusivos, os pensamentos de morte vieram á tona, a depressão ganhou espaço em suas mentes, quantos tiraram sua própria vida porque não suportaram a dor? Não foi somente o vírus que matou tanta gente, há estudos que comprovam o crescimento dos casos de doenças psicossomáticas nesta pandemia, uma pesquisa feita em maio pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) mostrou que cerca de 89% dos 400 psiquiatras destacaram o agravamento de quadros de saúde mental em seus pacientes devido à pandemia, não é “frescura” como a maioria diz, depressão mata, ansiedade mata, são doenças que prejudicam nossa saúde mental e como consequência também nossa saúde física.

Foi um ano de sobrevivência, se você chegou até aqui é porque resistiu á dor, ao sofrimento, você lutou contra si mesmo, contra os pensamentos negativos, venceu a si mesmo e sobreviveu á tempestades que achou que não resistiria, também todos aqueles que contraíram o vírus e estiveram entre a vida e a morte e hoje estão em casa com saúde e com suas famílias.. estes os grandes sobreviventes, e são neste natal os melhores presentes para suas famílias, porque o natal é isso, não é presente, mas estar presente, é amor , é poder compartilhar deste amor, este sentimento de alegria e gratidão, com quem nos ajudou a chegar até aqui. E que Deus conforte os corações de todos aqueles que perderam alguém neste ano seja pelo vírus ou por qualquer outra doença, que ele fortaleça estas pessoas para que continuem caminhando, que dê a elas momentos de alegria, de amor e motivação para VIVER ! Pois já sobreviveram até aqui, e sobreviver não é viver…

Que 2021 seja mais que sobreviver, seja VIVER ! Que seja muito mais que aprendizado, mas que nos traga momentos de felicidade, a sós ou acompanhado, que se mantenham vivos todos nossos sonhos e projetos e com a força que adquirimos neste ano, sejamos capazes de vencer as próximas batalhas e capazes de realizar os projetos que ficaram estacionados. E Deus do céu que possamos nos encontrar e não mais se perder ! É o que eu desejo pra todos nós.. sentido pra viver, amor para compartilhar, sorrisos sinceros e cheios de alegria, saúde para desfrutar de tudo isso e PAZ ! é certo que sempre haverá batalhas, dificuldades, mas talvez Deus tenha nos dado uma nova chance de fazer tudo diferente, um ano só muda quando resolvemos mudar, então que essa transformação nos dê excelentes resultados.

Bom, agora me despeço de vocês , mas com desejo de voltar logo, então rezem por mim, para que eu encontre sentido para continuar fazendo o que sei fazer de melhor “escrever”, é o que me dá paz e tudo que desejo é ter paz fazendo aquilo que amo…

Desejo a todos os Sobreviventes um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo ! 🙂 ❤

A solitude do teu coração é contraste da tua alma !

“Solitude é a capacidade de se amar ao ponto de estar sozinho e mesmo assim, se sentir inteiro e feliz. Sem a obrigatoriedade de procurar complementos e naturalmente ser preenchido de uma paz absoluta.” – Telma Nogueira

A solidão me preenche, de um modo que me faz sentir completa, penso que estar só, é muito melhor do que ter a companhia de pessoas que te fazem sentir vazias e incompletas. Hoje eu acordei e senti um vazio, ouvi um grito neste vazio, era o meu grito, a minha voz ecoando no vazio de uma escuridão interna, senti que ela gritava por ajuda. Por vezes nós nos perdemos de nós mesmos, buscamos ajuda em outras pessoas, procurando alguém que nos preencha que nos complete, quando tudo que precisamos está aqui dentro de nós, somos o amor de que tanto precisamos e buscamos. A ideia de estar só pode ser assustadora, mas a verdade é que estar só consigo mesmo é a oportunidade que tens de explorar sua alma, seus sentimentos e se conhecer, se amar e se completar.

Eu passei tempos da minha vida conhecendo e querendo desconhecer pessoas, quanto mais conheço, mais sinto necessidade de estar só, é um mundo cruel com pessoas cruéis e vazias, com pensamentos egoístas, nós estamos sempre rodeados de amigos e também de falsos amigos, de pessoas mascaradas e a sensação é sufocante, é exatamente como um grito no vazio, como estar presa em uma escuridão, existem as pessoas de “luz” e as que carregam uma escuridão consigo, uma sombra, é importante manter próximo de si somente aqueles que carregam luz, porque são capazes de iluminar os que necessitam de forças para manterem suas luzes acesas.

Hoje pela manhã eu senti essa escuridão, olhei a minha volta e senti um vazio ensurdecedor, uma sensação de desespero, de angústia, eu vi pessoas tão sombrias disfarçadas de amigos, fazendo com que me perdesse nesta escuridão e não encontrasse mais a minha própria luz. Foi então que ouvi a minha voz, o meu grito de socorro… não quis esperar e nem buscar por ajuda, eu decidi me salvar ! É a gente tem que se salvar as vezes, e descobri isso com o prazer de estar só. Então eu me salvei como nas outras vezes, eu pude perceber o quanto precisava de mim mesma, que estava passando a maior parte do meu tempo tentando compreender, preencher e amar as pessoas, mesmo aquelas que nem desejam ser amadas ou preenchidas, então me perdi, nesta escuridão que habita dentro delas.

Nessa busca incessante esqueci do quanto eu mesma precisava ser amada, compreendida e preenchida não por ninguém, mas por mim mesma, me convidei para um café e a passar mais tempo comigo mesma não apenas uma vez, mas como um habito. E que seja como um habito nós cuidarmos da nossa saúde mental do mesmo modo que cuidamos da nossa saúde física, nosso emocional se esgota com facilidade, então por que não adquirir esse habito de se dar a atenção, se cuidar e sim se amar, assim como fazemos com as pessoas de quem cuidamos e amamos, e sabe … fazia tempo que não me sentia tão completa.

Notei que fazia dias que não pegava nos meus tão queridos livros, não tocava meu violão e até mesmo não escrevia, o que exatamente me faz sentir viva, e a pior coisa é você perder isso, esses momentos consigo mesmo, fazendo coisas que te completam de verdade e que te fazem se sentir vivo! Coisas estas que nos preenchem, que nos dão paz e conforto. Aquele vazio logo foi sendo preenchido pela minha própria companhia, pelo o amor próprio, entendi que somente eu me bastava para me sentir completa, e é isso… precisamos de nós, de ouvir nossa própria voz, nossos gritos por socorro, de nos acolhermos, precisamos de tempo para descobrir até mesmo o que nos machuca o que nos tem feito mal, a nossa companhia é a mais bonita e fiel que existe no mundo. Estar só é estar bem acompanhado!

Solitude significa que você possui espaço na sua mente para você mesmo. Que você se põe em momentos de introspecção e busca da sua própria verdade. Significa que você é verdadeiro e gosta de você mesmo. Aprenda a ser sozinho para entender que, lá dentro do seu ser, existe uma pessoa que talvez você não conheça.

Eu acho que todos nós somos sozinhos, até as pessoas mais acompanhadas são sozinhas, solidão é uma condição da vida, nós todos somos sozinhos dentro da nossa pele, dentro da nossa cabeça. então nós temos momentos de fusão, temos momento de bom relacionamento, temos momento do amor que é uma coisa maravilhosa, que a gente sai da gente, né? Mas, normalmente todos nós somos sozinhos então a solidão é inevitável. Quando o adolescente descobre a solidão ele se sente o mais infeliz dos seres humanos, depois que a pessoa tem uma certa idade… eu acho ridículo as pessoas que chegam pra mim e se queixam “eu sou sozinho”. Todos nós somos sozinhos. Não cultive depressão, todos nós somos sozinhos, até os mais bem acompanhados são sozinhos, solidão é uma condição da vida – Paulo Autran

“Vivemos esperando o dia em que seremos melhores “

É um post aleatório, é um desabafo de alguém tão imperfeito e extremamente exausto. E pode ser que muita coisa não faça sentido, mas entenda que é meu coração quem está falando agora e as coisas do coração é meio assim “sem sentido”, e quando sentimos essa necessidade de por pra fora, tudo sai exatamente como está, embaralhado e confuso.

Desde que comecei aqui eu falei sobre sentimentos, emoções, conexões e tudo que nos move, que nos impulsiona e que nos fazem ser o que somos e no que nos transformamos, enfim. O que me move? sem dúvidas o amor ! Preciso do amor para viver, tanto como preciso do ar para respirar, pois é o amor que dá um sentido para minha vida, amar pessoas, cuidar, zelar, coloco o amor em tudo que faço e faço tudo por amor. É basicamente isso eu sou AMOR !. Quem me ensinou a ser amor e distribuir amor ? Você pode não acreditar por ter a sua própria religião, seguir e acreditar nela e eu respeito isso , mas Jesus foi meu melhor professor, e eu não consigo enxerga-lo dentro de alguma religião, mas sim como alguém que esteve aqui nesse mundo e amou e sofreu assim como nós amamos e sofremos.

Desde criança eu me sentia diferente, não era como a maioria dos meus amigos, me sentia muito sozinha, e até tentei ser iguais a eles, para me encaixar, mas a verdade é que eu nunca me encaixava em lugar algum, ouvia boatos de que eu era a garota estranha da sala, sempre tão calada, mas o fato é que eu gostava de observar as coisas, as pessoas, o que elas faziam e como eram, amei pessoas que nunca, nem mesmo falei alguma vez, mas amava pois eu passava parte do meu tempo observando-as, amava o seu jeito de falar, como sorriam, a beleza dos olhos e de como tratavam as pessoas ao seu redor. Curioso não é mesmo?, como alguém com dez anos podia dar tanta atenção para os detalhes? É eu fui e sou assim, antes mesmo de alguém me amar eu fazia e faço questão de ama-lo primeiro, de nota-lo como nunca ninguém jamais notou, essa é a Gabi, e por isso escrevo, pois os detalhes me contam histórias que talvez nunca ninguém tenha ouvido falar.

E por que estou aqui escrevendo estas coisas? é porque eu estou vivendo em um mundo onde o amor está etrando em extinção , e como consequência os outros sentimentos que estão conectados a este amor, também estão se esvaindo, vejo pessoas tendo seus corações partidos por pessoas que também teve alguma vez seu coração partido, talvez mais que uma vez e se tornaram em um pessoas frias, vazias e sem amor. Vejo o mal ganhando um espaço dentro das pessoas, e destruindo tudo que temos ou que tínhamos de bom e maravilhoso nesta terra, o mal está por todo lugar e o meu grande medo é que ele um dia vença. Vença esse fiozinho de amor que ainda existe no mundo, que ele mate a esperança que ainda existe, de que o mundo e as pessoas podem ser melhor.

Estou vivendo um caos todos dias, sobrevivendo quando tudo que eu queria era viver… viver um amor que nunca tive, porque nunca encontrei alguém que entendesse sobre o amor como eu entendo, nunca esbarrei com alguém, que aceite minha forma de amar e a compreenda, nunca vivi um amor que fosse reciproco, e talvez essa seja a maior dor que eu carrego, não ter ao menos um terço de tudo que eu entrego ás pessoas . É exaustivo viver em um mundo onde de cada dez pessoas, duas entende e compreende o que é o amor e tudo que ele implica. Carrego um vazio comigo que eu nem sei se algum dia ele já foi preenchido.

Eu vejo dor não só em mim, mas nos olhos de quem tem carregado este mesmo peso, de quem tem se calado e guardado toda dor que sente, pessoas adoecendo por não serem amadas o suficiente, adoecendo por estarem vivendo uma vida de mentira, sorrisos vazios, falsos, e por detrás deles uma confusão mental, emocional, uma ansiedade incontrolável, depressão , medo, uma exaustão e cansaço emocional. Cansados de sobreviverem e de lutarem com os problemas e com o caos que tem sido a vida, quando ela deveria ser tão leve !

O peso que eu carrego não é só o meu, mas o de milhares de pessoas, a vida deveria ser menos complicada se as pessoas não a complicassem tanto, o mundo poderia ser melhor se as pessoas resolvessem ser melhores. Quando nos transformamos em pessoas melhores o mundo muda, as coisas mudam, a vida muda pra melhor. Quando você decide ser alguém que valoriza mais a vida, você passa a valorizar as coisas simples, passar um tempo com a família, assistir Tv com os pais, avós, viajar com os amigos, passar um tempo sozinho fazendo coisas simples que gosta de fazer, entrar em contato com a natureza, sentir o ar, ouvir o mar, observar os pássaros, enxergar o quanto de vida existe ao seu redor. E quando você decide ser mais gentil, passa a enxergar as pessoas e como as palavras ditas e as que não são ditas podem mudar o dia delas e até mesmo o seu dia, quando torna-se amável, vai perceber o quanto o mundo e as pessoas necessitam de amor.

Esse post é um desabafo de um coração já cansado, mas ainda disposto a amar e a incentivar pessoas a fazerem o mesmo, a serem mais empáticas umas com as outras, a não se deixarem levar pelo mal que existe no mundo e até mesmo que reside dentro de nós. Que espalhem amor, iluminem os corações que estão tomados pela escuridão, que salvem vidas que estão se entregando para morte, os suicidas, os ansiosos, os depressivos e todos aqueles que lidam com essas doenças psicológicas e não tem nenhum tipo de apoio ou ajuda.

Tornem-se amáveis, pois o mundo grita por socorro todos os dias pela falta de amor, de bondade, de empatia e de tantas outras coisas que faltam no ser humano, que são a causa das piores destruições. Torne-se amável pois até mesmo você precisa do seu amor,”ame seu próximo como a ti mesmo “, se você não se ama, como saberá amar alguém? valorize-se para que possa valorizar todas as outras coisas. Por hoje é isso, peço desculpas pela minha constante ausência, mas que compreendam-me, estou por aí enfrentando minhas batalhas e ajudando outras pessoas a enfrentarem as suas. Estou tentando vencer meus próprios monstros , agora são 04:38 da manhã e eu luto com a insônia, ela me venceu e estou aqui escrevendo para vocês, minha esperança é que possamos viver dias melhores… Até a próxima!.

Vivemos esperando
Dias melhores
Dias de paz, dias a mais
Dias que não deixaremos
Para trás,

Vivemos esperando
O dia em que
Seremos melhores
Melhores no amor
Melhores na dor
Melhores em tudo !

Dias melhores pra sempre...

Não deixe que o medo roube seus sonhos !

Quem nunca sentiu medo ? quem nunca sentiu medo de arriscar ? quem nunca teve medo do futuro? do que ainda está por vir? É o medo que nos acompanha como uma sombra, que se faz presente nos dias mais decisivos de nossas vidas, medo de falhar, de se perder, de se machucar, o que nos impede de sermos corajosos e de arriscarmos e até de seguirmos adiante, seguirmos em frente, mas o que é o medo? como ele passa a existir dentro de nós? É o que vamos descobrir. Todo aquele que escreve, passa quase todo tempo refletindo sobre algo, ás vezes sobre algo que está vivendo, sentindo ou sobre algo que ouviu, leu e até mesmo viu. Nós escritores costumamos escrever sobre aquilo que passamos tempo observando, seja uma obra de arte como pinturas, esculturas e tudo que se enquadra á arte, estás pinturas, os desenhos e as belas esculturas, estão sempre nos dizendo algo e este é o segredo da arte, ela sempre terá uma mensagem para nós. Também observamos as pessoas e tudo que acontece e passa ao nosso redor. Por muitas vezes eu me vejo viajando em pensamentos, refletindo sobre algo e por isto escrevo, á escrita liberta nossa mente desse excesso de pensamentos, “pessoas caladas tem mentes barulhentas” isto é realmente uma verdade, antes de decidir escrever sobre “o medo”, passei dias pensando se haveria alguma chance, uma possibilidade de me livrar dele. “Nem sempre nós escritores escrevemos sobre o que conhecemos, mas normalmente sobre o que estamos aprendendo”, e por isto estou aqui para aprender junto com vocês a lidar com esse “medo”.

O que é medo? Quais os sinais e sintomas do medo? O medo é patológico? Partindo deste princípio, o medo é “caracterizado por referir-se a um objeto mais ou menos preciso” (DALGALARRONDO)

Segundo Dalgalarrondo, o medo se apresenta em escalas até a sua inativação, ou seja, ele vai paulatinamente tomando uma proporção até que o indivíduo tenha seus sentimentos e emoções estabilizados, dividindo-se em seis fases de acordo com o grau de extensão e imensidão, são eles: 1. Prudência; 2. Cautela; 3. Alarme; 4. Ansiedade; 5. Pânico (medo intenso); 6. Terror (medo intensíssimo). O medo é uma alteração das emoções e dos sentimentos, também é fundamental para a nossa autopreservação. Já imaginou se não o tivéssemos? O que seríamos capazes de fazer? Atravessar uma rua sem temer a um possível acidente, pôr em risco a própria vida. Segundo Dalgalarrondo o medo não é uma emoção patológica, mas algo universal dos animais superiores e do homem. O medo é um estado de progressiva insegurança e angústia, de impotência e invalidez crescentes, ante a impressão iminente de que sucederá algo que queríamos evitar e que progressivamente nos consideramos menos capazes de fazer.

UMA VISÃO PSICANALÍTICA SOBRE O MEDO

O medo tem vários conceitos, alarme, acovardamento, ansiedade, angústia, apavoramento, desassossego, enlouquecimento, etc., para Freud o termo utilizado é angústia. Para Freud, o termo medo requer um objeto determinado, em presença do qual algo se sente. A angústia, ele esclarece, designa certo estado de expectativa frente ao perigo e preparação para ele, ainda que se trate de um perigo desconhecido. Freud chama terror o estado em que o sujeito cai quando corre perigo sem estar preparado, com destaque ao fator surpresa.

São muitos os clientes que buscam os serviços de psicólogos e psicanalistas em busca de curar-se do medo que de certa forma os incapacita. “Medo e angústia caracterizam um tempo subjetivo que leva o paciente à busca de um saber que o livre do medo e alivie do mal-estar”. O medo de alguma forma está associado a um estado de angústia, angústia que castra, tolhe, inibe e reprime, algo que vai muito além do compreendido e manifesto. É na Teoria de Freud sobre o Complexo de Édipo e a angústia de castração que se encontra embasamento necessário para dirimir as dúvidas quanto à temática sobre o medo e a fobia.

Explicando como funcionam os conteúdos no inconsciente durante o processo da angústia de castração vivenciada no complexo edípico pode-se dizer que: Trata-se daquilo que se apodera do menininho diante do amor que sente por sua mãe. Ainda que apareça como perigo interno, esse amor remete a um perigo externo que é o temor imaginário da castração. Não é tanto que a castração possa efetivamente ser praticada, Freud escreve, mas “esse é um perigo que ameaça do exterior, e a criança acredita nele”. Essa crença é determinante. Para as meninas, Freud prossegue, trata-se da angústia ante a perda do amor, “visivelmente um prolongamento da angústia do lactente quando experiência a ausência da mãe”; remete a uma angústia originária, a angústia do nascimento, que já significa separação da mãe. (FONTE: Portal da educação;Uma abordagem psicológica sobre o Medo)

O medo e a visão filosófica

Baruch de Espinoza, um dos maiores filósofos da história da humanidade, asseverava que o medo é originário de uma ideia equivocada sobre algo e somente poderíamos nos libertar com o conhecimento. Um resumo da Ética espinozista seria o seguinte – compreender o universo é estar libertado dele, compreender tudo é estar livre de tudo, pois só tememos o que não conhecemos e só amamos o que conhecemos -, oque, a toda evidência, está implícito no próprio conceito de filosofia – amor à sabedoria. Outro robusto pensador que também tratou do tema foi o estoico imperador romano Marco Aurélio “Se uma causa exterior te perturba, a tua aflição não vem dessa causa, mas, sim, do teu juízo a respeito dela. Em teu poder está a possibilidade de diluir essa aflição. Se teu desgosto decorre de uma disposição interior, quem te impede de corrigir teu estado de espírito.” Não se está dizendo aqui que seja uma tarefa fácil, mas sim, que buscar o equilíbrio e tornar-se um ser humano pleno é talvez uma das tarefas mais proveitosas e recompensadoras. Como disse James Allen : “O mundo exterior das circunstâncias molda-se ao mundo interior dos pensamentos, e as condições externas, tanto as agradáveis como as desagradáveis, são fatores que contribuem em seu resultado final para o bem do indivíduo. Como ceifeiros de sua própria colheita, o homem aprende tanto pelo sofrimento como pela felicidade.”

Como vimos o medo é uma alteração das emoções e dos sentimentos, mas também é fundamental ou seja ele é preciso em nossas vidas, para nossa autopreservação, mas também está ligado a outras emoções, quando temos medo de perder alguém especial em nossas vidas, isso faz com que fiquemos mais atentos aos detalhes, logo nos esforçamos mais para cuidar deste alguém e mante-lo em nossa vida. Você tem medo de reprovar em uma matéria, de não passar no vestibular, de perder uma bolsa de estudo, logo então você vai se esforçar o suficiente e estudar muito para que isto aconteça, se não tivéssemos este medo, não nos esforçaríamos, não daríamos importância e como uma consequência nós perderíamos não só chances, mas tudo aquilo que amamos.

O medo que nos prejudica, que nos impede de avançar está muitas vezes ligado a um momento ruim que vivenciamos, ou seja está ligado ao passado, o medo nos assombra trazendo lembranças de algo que nos feriu e nos marcou, o que nos deixa aflitos, ansiosos, preocupados e angustiados. Este medo é o que nos impede de avançarmos , de vivermos novas possibilidades, de vivenciarmos momentos felizes. Por isto é tão importante aprendermos a lidar não só com nossos medos, mas com nossas emoções e com as questões que desencadeiam esses medos em nós, é preciso ter equilíbrio, é necessário para que nossas mentes e corações não fiquem doentes.

Vou contar uma história para vocês; houve muitos dias da minha vida, que tive que lidar com infinitos medos, eles chegaram batendo á porta e eu educada deixei que entrassem, mas eles fizeram uma bagunça gigantesca aqui dentro, e só queria uma solução para me livrar deles. Então eu disse a eles que não podiam ficar, que tinham que ir, até insistiram em ficar, mas tive que mostrar a eles que já não era mais a mesma do passado, e que foram exatamente as dificuldades que me moldaram e me tornaram em uma pessoa forte, resiliente, em uma versão melhor. Então eles assentiram e partiram, talvez até voltem, mas com conhecimento que adquiri e sabedoria saberei lidar com todos eles.

Assim é a nossa vida, vamos ter que lidar com nossos medos quase sempre, mas não precisamos carrega-los por tanto tempo, não precisamos leva-los conosco e perdemos a chance de viver, de sermos felizes. Lembrando que não somente o sofrimento nos ensina, mas a felicidade também, então não precisamos viver escravos destes medos e sofrimentos passados, a vida nos reserva infinitas possibilidades, momentos com as pessoas que fazem parte de nossas vidas e talvez aquelas que ainda nem conhecemos, mas precisamos nos dar a chance de conhecer, de aceita-las em nossas vidas, isso serve para relacionamentos amorosos e mesmo amizades. Precisamos nos permitir e permitir que coisas boas aconteçam e se algo inesperado e ruim acontecer, como das outras vezes nós vamos tirar o melhor disso tudo e será um aprendizado.

Não perca possibilidades, as boas oportunidades que talvez não teremos uma outra vez, não perca pessoas incríveis por medo de ama-las e se ferirem outra vez, não deixe a vida passar sem antes ter aproveitado cada momento dela, a vida nos reserva boas histórias para serem vividas e depois contadas para nossos amigos e filhos e netos enfim..

Quando os medos vierem bater a porta do seu coração, não faça sala e nem queira servir café, apenas convide-os a irem embora…